domingo, 19 de novembro de 2017

19 de Novembro dia de Santa Isabel da Hungria, O matrimônio e o Luxo no Vestir-se.

Imagem relacionada

A caridade para com os pobres, doentes e a simplicidade de vida marcaram profundamente a história de Santa Isabel.
  Depois de uma vida conjugal marcada pela alegria, fidelidade e união, o marido Luís veio a falecer vitima da peste, ela tinha apenas 20 anos quando ficou viúva e com a morte do esposo ela passou a sofrer terrivelmente nas mãos dos parentes do falecido.
  Ela é representada na arte litúrgica como uma mulher carregando pães ou rosas no seu manto ou usando uma coroa de princesa ou dando comida a um pedinte, pois, certa vez, ela estava levando comida para um doente pobre e Luís mandou que ela parasse e olhou debaixo do seu manto, mas em vez de comida ele só encontrou rosas. Este teria sido o seu primeiro milagre.
Resultado de imagem para Casamento de Santa Isabel da Hungria

O matrimônio 

Luís deixava à sua jovem esposa não só toda a liberdade na prática de suas devoções e obras de misericórdia, mas animava-a até e auxiliava-a. Apenas procurava retê-la, com toda a amabilidade, quando lhe parecia passar os limites. Todos os dias, Isabel erguia-se do leito, às primeiras horas da madrugada, e ajoelhava-se para meditar e render graças ao divino Redentor por se haver dignado nascer à meia-noite, sofrendo o frio e a miséria, a fim de remir o genero humano. Muitas vezes, o marido acordava e, receando que, em vista de sua constituição fraca, não pudesse entregar-se sem perigo a tais penitências, aconselhava-a que se poupasse e não prejudicasse a saúde; no fundo dalma, porém, considerava-se feliz por ter uma mulher tão piedosa e santa. Amavam-se extremamente, os dois esposos e achavam tanta felicidade em estarem juntos e tão poderoso era o atrativo que os unia, tão íntima a aliança de suas almas que, nem por um momento, podiam suportar a separação. Nas viagens não muito longas Isabel acompanhava Luís a cavalo, embora houvesse de percorrer caminhos ásperos e perigosos, de galgar alturas e arrostar tempestades.

Carta Testamento de São Luis IX, Rei de França, ao seu filho

Resultado de imagem para São Luis IX rei da frança


Meu querido filho, minha primeira instrução é que você ame o Senhor seu Deus com todo o seu coração e toda a sua força. Sem isso não há salvação. Mantenha-se longe de tudo que Deus não goste ou seja de qualquer pecado mortal. Permita-se ser atormentado por todo e qualquer martírio antes de você cometer um pecado mortal. Se Senhor permitir que você seja testado, aceite com gratitude e com força de vontade, considerando que está acontecendo para o seu bem e talvez você venha de merecer. Se o Senhor tirar de você qualquer tipo de prosperidade agradeça-O humildemente e cuide para que você não se torne pior por causa disso, ou por vaidade ou orgulho ou qualquer outra coisa, porque você não pode se opor a Deus e nem questiona-Lo nos seus presentes e dons.

Consolações sobre o pensamento do purgatório

Resultado de imagem para Purgatorio



Segundo um dos biógrafos de São Francisco de Sales,o santo dizia e sempre repetia que, em sua opinião, devemos tirar mais consolações do que temor do pensamento do purgatório. Verdade é que,naquele lugar logar de expiação, são tão grandes os tormentos que não se lhes podem comparar as maiores dores dessa vida. Mas também as alegrias interiores são lá de forma tal que não há neste mundo prosperidade nem alegria que as igualem. E quereis saber por que consola o pensamento do purgatório ? Pois é o próprio São Francisco de Sales quem o vai mostrar:

sexta-feira, 17 de novembro de 2017

Oração da alma enamorada - SÃO JOÃO DA CRUZ

Resultado de imagem para São João da cruz
Senhor Deus, amado meu!
Se ainda Te recordas dos meus pecados,
para não fazeres o que ando pedindo,
faz neles, Deus meu, a tua vontade,
pois é o que mais quero,
e exerce neles a tua bondade e misericórdia
e serás neles conhecido.
E, se esperas por obras minhas,
para, por meio delas, me concederes o que te rogo,
dá-as Tu, e opera-as Tu por mim,
assim como as penas que quiseres aceitar
e faça-se.
Mas se pelas minhas obras não esperas,
porque esperas, clementíssimo Senhor meu?
Porque tardas?
Porque, se, enfim,
há-de ser graça e misericórdia
o que em teu Filho te peço,
toma a minha insignificância,
pois a queres,
e dá-me este bem,
pois que Tu também o queres.
Quem se poderá libertar dos modos
e termos baixos
se não o levantas Tu a Ti em pureza de amor,
Deus meu?
Como se levantará a Ti o homem
gerado e criado em baixezas,
se não o levantas Tu, Senhor,
com a mão com que o fizeste?
Não me tirarás, Deus meu,
o que uma vez me deste
em teu único Filho Jesus Cristo,
em quem me deste tudo quanto quero.
Por isso folgarei pois não tardarás,
se eu espero.
Com que dilações esperas,
pois, se desde já podes amar a Deus
em teu coração?
Meus são os céus e minha é a terra;
minhas são as gentes,
os justos são meus, e meus os pecadores;
os anjos são meus
e a Mãe de Deus
e todas as coisas são minhas;
e o mesmo Deus é meu e para mim,
porque Cristo é meu e todo para mim.
Que pedes pois e buscas, alma minha?
Tudo isto é teu e tudo para ti.
Não te rebaixes
nem repares nas migalhas
que caem da mesa de teu Pai.
Sai para fora de ti e gloria-te da tua glória,
esconde-te nela e goza,
e alcançarás as petições do teu coração.
Ditos de Luz I, 25-27
S. João da Cruz in As mais belas páginas de S. João da Cruz p. 176,177

I - Da inclinação que Deus tem para fazer-nos o bem

LIVRO PRIMEIRO

Pensamentos Consoladores a respeito de

Deus, da Providência e dos Santos

Resultado de imagem para coração de jesus vitral


I - Da inclinação que Deus tem para fazer-nos o bem

Logo que o homem medite um pouco atentamente na Divindade, sente um doce transporte do coração, que lhe certifica que Deus é o Deus do coração humano; e nunca o nosso entendimento encontra tanto gosto como neste pensamento na divindade cujo menor conhecimento vale mais, segundo o príncipe dos Filósofos, do que tudo o que existe, da mesma forma que o menor raio do Sol é mais claro do que o maior raio da lua e das estrelas, e por isso mais luminoso do que o conjunto da lua e das estrelas. E se algum acidente atribula o nosso coração, imediatamente recorre à divindade confessando que quando tudo para ele é mau, ela só é boa, e quando esta em perigo ela só, como seu soberano bem, o pode salvar e proteger.
Este prazer e confiança que o coração humano tem de Deus, não pode de certo provir senão da harmonia existente entre esta divina bondade e a nossa alma; harmonia grande mas secreta, que todos conhecem, mas poucos entendem, e que ninguém  pode penetrar. Somos criados à imagem de Deus; portanto, a sua Divina majestade não é estranha ao homem.

segunda-feira, 13 de novembro de 2017

Pensamentos Consoladores



Resultado de imagem para são francisco de sales

Em Parceria com o Blogger o Segredo do Rosário, postaremos durante o final deste ano, o livro: 

Pensamentos Consoladores
de São Francisco de Sales
Extraídos Dos Seus Escritos

Org - Pe. P Huguet S.M.
Livro de 1946 - 372 págs


 "São Francisco de Sales tinha um dom sublime de encaminhar as almas à perfeição, era este sobretudo seu dote particular. Neste livro precioso encontra-se a consolação que alivia tantos corações dilacerados e o conselho que encaminha tantas consciências timoratas."
   
   "Quem só pertence a Deus não se entristece nunca senão por ter ofendido a Deus, e a sua tristeza neste ponto consiste em uma profunda, mas tranquila e pacífica humildade e submissão, depois da qual se eleva para a bondade divina por uma confiança doce e perfeita, sem temor nem despeito. Quem só pertence a Deus, pensa muitas vezes Nele no meio das ocupações desta vida."
Depois de um período enfermo, o blogger infelizmente teve que parar por um tempo, agora voltarei a postar regularmente, peço por piedade que rezem por minha saúde.
Salve Maria Santíssima!

sexta-feira, 3 de novembro de 2017

Meditação do dia 3 de Novembro, As penas do Purgatório


I. Acerbidade das penas do Purgatório
 Ouvindo Santo Agostinho alguns de seu tempo dizer que, se escapassem do inferno, do Purgatório não tinham tanto medo, encheu-se de zelo e lhes fez ver o grande erro em que estavam, pois as penas do Purgatório superam tudo o que há de mais penoso neste mundo.
 E com razão, porque o fogo que atormenta as almas do Purgatório é o mesmo que o fogo que atormenta os condenados no inferno, somente com exceção da eternidade.

quinta-feira, 2 de novembro de 2017

O MÊS DAS ALMAS


Novembro é o mês consagrado pela nossa devo­ção ao sufrágio das almas do purgatório. Ainda esta­mos no Mês do Rosário, porque S. S. Leão XIII, quan­do estendeu a toda Igreja o Mês do Rosário, quis que a rainha das devoções a Maria fosse compreendida na devoção dos fiéis como a devoção que une as três Igrejas. Vai o Mês do Rosário até 2 de Novembro, para que o tesouro da rainha das devoções marianas possa beneficiar a Igreja padecente. Novembro é dedicado ao culto dos mortos, à devoção às almas do purgatório. De primeiro a trinta deste mês, vamos relembrar nossos deveres de justiça e de caridade para com nossos defuntos, vamos sufragar-lhes as pobres almas que estão sofrendo no purgatório. Como é bela e utilíssima esta devoção!
Nos dois primeiros dias, unidos à Mãe Santíssi­ma do Rosário, comecemos devota e fervorosamente o Mês das Almas. Mês da saudade e mês do sufrágio. A Igreja nos dá cada ano alguns meses destinados a incentivar algumas devoções: Março, o mês do que­rido Patriarca São José; Maio, o belo mês de Maria. Cantamos o louvor de Nossa Senhora e estimulamos nosso amor e devoção à Mãe de Deus e nossa Mãe. Junho traz-nos a piedade do Coração Santíssimo de Jesus. É o mês do fervor, do amor d’Aquele Coração que tanto amou os homens, mês de reparação. Outubro, o belo mês do Rosário pelo qual a Igreja quer incentivar nos fiéis zelo e amor pela rainha das devoções a Maria. Finalmente, aí vem Novembro, o mês das Almas. Porque em Novembro? Outubro veio a ser o mês do Rosário porque nele está a festa da Virgem do Rosário. Em Novembro temos a festa da Comunhão dos Santos — e o dias dos mortos. Que mês seria mais próprio para o mês dos mortos, o mês das almas do purgatório?
Vamos, pois, incentivar nossa devoção, direi me­lhor, nossa compaixão pelas almas sofredoras. Neste mês meditemos, rezemos, soframos, façamos tudo que nos seja possível para que o purgatório receba mais sufrágios e para que as lições deste dogma ter­rível e consolador a um tempo, nos aproveitem bem.
Tenhamos compaixão das pobres almas! Si soubéssemos o que elas padecem! Si tivermos uma fé mais viva, sentiremos a necessidade de fazermos tu­do ao nosso alcance para que este mês seja rico de boas obras, rico de preces fervorosas e sobretudo de Santas Missas e indulgências em favor do pur­gatório.

sexta-feira, 13 de outubro de 2017

Salvem a Pureza.

Imagem relacionada

Para dar um basta na sensualização infantil comece dentro de sua casa! Criança não namora! Nem de brincadeira, não dá selinho, e não tem namorado. Não ache bonito e não incentive isso às crianças. Nem com meninas NEM COM MENINOS. Preserve a PUREZA nos seus filhos! Ensine a eles a doutrina católica e os ensine a serem piedosos!

Flores da Modéstia.

quarta-feira, 11 de outubro de 2017

Nossa Senhora da Conceição Aparecida, 12 de Outubro

Resultado de imagem para nossa senhora aparecida

Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi proclamada padroeira do Brasil pelo Papa Pio XI, em 16 de Julho de 1930, assinou o Decreto constituindo Nossa Senhora da Conceição Aparecida Padroeira e Rainha do Brasil. Ele legitimou um fato já consagrado pelo povo. Devotos do Brasil todo vinham a Aparecida prestar-lhe sua homenagem.

Depois de 1 ano que Nossa Senhora da Conceição Aparecida foi  proclamada padroeira e Rainha do Brasil pelo Papa Pio XI, relata-se que enfrente da Igreja de São Francisco de Paula cerca de um milhão de pessoas foram prestar suas homenagens à  Padroeira naquele dia 31 de maio de 1931. De manhã, o ponto alto foi a Santa Missa Campal celebrada , onde a multidão de um milhão de pessoas cantou e rezou.